quarta-feira, 25 de março de 2009

Piriguete Way of Life

PS: se alguma mulher ler isso, é porque não se enquadra na ideologia abaixo expressa.

Dentre todos os mais famosos Bondes e Mc's brasileiros de toda a eternidade (os últimos 10 anos?) - e eu menciono os fenômenos da batucada sem compromisso, como Bonde do Tigrão, Tati Quebra-barraco, Mc Balaka, Mc Sapão, Mc Créu e até mesmo Mc Donald's (que virou até nome de restaurante) -, o melhor incomparável é o gigante, o sábio, o profeta do funk, o ilustríssimo senhor Mc Papo, autor da maior obra de Funk Lírico já ouvida nos cantos de nosso Brasil: Piriguete. Pessoas como o Mc Papo são abençoadas com o dom da composição inteligente, coisa que dificilmente se observa na música atual brasileira. Compositor de não só uma marcante melodia jamais pensada anteriormente, também desenvolveu uma letra de cuja sabedoria não se duvida; Mc Papo conseguiu expressar através da arte a completa imagem generalizada do ideal feminino de sua geração: uma Piriguete.

É engraçado como chegamos até aqui. As mulheres vêm buscando seus direitos há muitos anos, e desde a década de 50 têm observado os resultados. Elas não ficaram satisfeitas com o direito de voto: queriam trabalhar. Não ficaram satisfeitas com o direito de pegar na enxada: queriam dirigir. Não ficaram satisfeitas com o direito de arrancarem as portas de garagem: queriam liberdade sexual. Bom, quanto a esse último, temos convicção de que ficaram muito satisfeitas (até demais). E esse direito conquistado tem evoluído. A mulher não é mais comparada com um tanque de lavar, mas com um pacote de camisinha; a mulher não se parece mais com uma dona de casa, mas com um símbolo de luxúria; a mulher não lembra mais uma panela, mas sim uma cerveja, uma cama e apetrechos sexuais; não se pensa mais nela como uma futura mãe, mas como uma futura bunda, uns futuros peitos e, quem sabe, futuras posições. Gratifico-as por terem chegado tão longe - eu mesmo não teria conseguido tamanha graduação. Será que as tias setentonas estão satisfeitas de seu legado?

Mulheres nunca estão satisfeitas. Quanto mais cedo se aprende isso, melhor. E é pensando nisso que Mc Papo adquiriu inspiração suficiente para transcrever seus estudos em uma mús... batucada popular brasileira. Ele conseguiu botar nas rádios uma verdade que é aceita por 90% dos jovens brasileiros: o movimento de piriguetização das mulheres atuais. A competição é tanta para adquirirem este último plus nos direitos femininos, que até algumas regras estabeleceram-se; quanto mais infame, vulgar e apelativo, maior o seu Índice de Piriguetização - e, consequentemente, maior o seu potencial Piriguete. Acredito que poucas chegaram ao último nível, mas não é preciso pânico: em breve surgirão novos métodos de alcançar-se tal vocação - mas com outro nome e outra "canção". Embora não perceberemos esta última mudança (pode acreditar).

Mas o que é preciso para ser a maior piriguete, afinal?
Bom, para responder a esta questão, far-se-á necessária uma intensa pesquisa direto da fonte, para que possamos interpretar a idealização da mulher brasileira em batuques arritmados:

"Mini-saia rodada, blusa rosinha
decote enfeitado com monte de purpurina
Ela não paga, ganha cortesia
Foge se a sua carteira tiver vazia"

A partir deste trecho, podemos verificar que boas Piriguetes não podem prezar pela intelectualidade. Precisam se vestir tão atraentes quanto um bife mal passado. Ao mesmo tempo, é preciso atingir um belo nível de persuasão, saindo de casa sem dinheiro algum e suprir todas as necessidades do capitalismo através das vítimas de seu parasitismo sensual. É disso que se trata o terceiro verso: a Piriguete é uma Parasita Sexual por obrigação. O último verso narra o comportamento fútil surgindo como fator decisivo no desfecho da aventura noturna: uma Piriguete jamais aceita promissória. Toda a sua experiência de vida deve servir para ajudá-la a diferenciar um homem com tostão de um homem... sem tostão.

"Vai na Micareta
vai no Pop Rock
Festa de axé ela só anda de top
Ela usa brilho, piercing no umbigo
Quando toca reggae então ela quer ficar comigo"

Através desta estrofe, é possível compreender que uma Piriguete de linha deve ser muito bem informada - ir a todos os maiores eventos (de graça. Vide a lei da estrofe anterior). Também deve manter sua aparência apelativa em todos os segmentos de seu corpo (é possível inferir na versão original do batuque). Também deve ter um vasto conhecimento musical. Até para saber a tênue linha que agrupa Bob Marley e Armandinho.

"Foto de espelho na exibição
Ela curte funk quando chega o verão
No inverno essa mina nunca sente frio
desfila pela night de short curtinho
Um cinco sete de marido
ela gosta é de cara comprometido
Não tem carro, anda de carona
Ela anda sexy toda guapetona
Ela não é amante, não é prostituta, ela é fiel, ela é substituta"

Aqui percebemos a primeira definição concreta de o que é uma piriguete. Talvez esta seja a estrofe mais importante da obra. Quem de nós já não conheceu no mínimo 7 (mil) moças que curtem uma bela e apelativa foto no espelho? Mas não é dessa definição que a estrofe fala; é apenas a síntese. "No inverno essa mina nunca sente frio". Percebam que, neste trecho, o poeta define que o comportamento piriguetiano é constante em função do tempo. "Um cinco sete de marido" é uma expressão de português culto, mas tão culto que não é possível inferir muito a seu respeito. O que podemos extrair de tal fragmento - através do contexto - é que possivelmente ela não respeite relações conjugais alheias. O ante-penúltimo verso confirma a hipótese do Parasitismo Sexual expresso na primeira estrofe. "Guapetona" é uma palavra muito bem construída; suas origens partiram da língua espanhola, onde guapa significa charmosa. O aumentativo foi muito bem aplicado na construção desta ímpar expressão que certamente deverá ser usada a partir de então. E, por último, podemos concluir desta estrofe que uma Piriguete True não é sinônimo de prostituta! Por favor, quem pensou isso, peço que procure ajuda psiquiátrica. Uma piriguete é completamente fiel. O único porém é que suas relações afetivas têm curta duração (em torno de 10 segundos, se não houver dinheiro na jogada). Uma piriguete é uma substituta erótica - quase uma boneca inflável em movimento.

"Ei governador, lá em Salvador,
Rio de Janeiro, Santos e Belo
todo mundo já conhece, sabe o que acontece
quando vê a gente ela se oferece
Mexe o seu corpo como se fosse uma mola
dedinho na boquinha, ela olha e rebola
chama atenção, vem na sedução, essa noite vai ser quente
eu vou dar pressão"

Você, leitor, já deve ter criado uma noção íntegra do significado de uma Piriguete na cultura brasileira. A Piriguete divide espaço com inúmeros fatores que unificam o povo brasileiro em um Estado, como o futebol, o carnaval, e por que não as drogas. É sabido que o termo já é famoso em vários cantos do país, para não dizer todos, e portanto inferimos o seguinte: a Piriguete não deve poupar esforços para conquistar o que deseja sem gastar nada: deve ser tão oferecida quanto uma cadela no cio (se algum cachorro estiver me lendo, peço perdão pela comparação). A elasticidade requerida no Curriculum Pirighaetis é tão desenvolvida quanto a de uma atleta de ginástica olímpica. E não só deve ter tal competência corporal, como deve também ter noções de sexologia e, por que não, de Break Dance. É preciso ser impecável para humilhar as piriguetes concorrentes de um evento. Por último, notamos a clara influência de Bonde do Tigrão no segmento "eu vou dar pressão".

E, para finalizar, é preciso compreender direitinho o que a marca da música, seu refrão, quer nos passar.

"Quando ela me vê
ela mexe
piri pipiri pipiri piriguete
rebola devagar
depois desce
piri pipiri pipiri piriguete"

Absolutamente nada.

Portanto, após esta vaga ideia de o que é este ícone nacional, deixo um recado para a minha amiga Piriguete (se é que alguma chegou até a segunda linha): não seja igual ao povão; treine. Na atual sociedade, não basta ser bom: somente os melhores se destacam. Seja uma ótima piri, pipiri, pipiri piri piriguete!

14 comentários:

Paulo Barradas disse...

Nível perfeito de sarcasmo.
Muito bom. Não é todo mundo que consegue destruir a imagem e (muito provavelmente) elevar a autoestima de mais uma classe rebolante brasileira.

David disse...

Muito bom teus textos Lucas,são muito inteligentes,abração.

de coimbra. disse...

Muito bom teus textos Lucas,são muito inteligentes,abração.

Paola disse...

tá, eu não consigo evitar. assumo que ficou bom, apesar do tema :P

Anônimo disse...

BAH VELHO, MTO BOM O TEXTO MESMO, impôs muito bem tuas idéias...ah...E à morte dos ignorantes(...)

obs: ja te disse 50 mil vezes que Armandinho não é reggae, ele não sabe o que é reggae!

Lucas disse...

obrigado, queridões! (eu sabia que tu ia comentar, lola aushduash) nhamo-vos!

Anônimo disse...

au au

Fran disse...

abaixo ao movimento de piriguetização das mulheres atuais!!

Apesar do texto ter ficado muito bom. Parabéns :)

ps.: obrigada pelo ps

Jonas disse...

Hmmm adoro bife.
Huashuahs
Faz meses que não rio assim!
Meu rapaz, com essa análise impecável, acabaste de criar uma nova escola literária.
Não sei como ainda não conseguiste uma coluna no jornal O Sul.
Continue assim guri!
Abração

Paola disse...

faltou botar foto das piri, amor!

João Paulo disse...

Se você conseguir postar o motivo da existencia das pirigedes! Quais as causas e toda complexidade que faz com que as mulheres vivam com esse estilo de vida, seria interessante!

Anônimo disse...

também gostaria de saber toda a complexidade da existência das pirigedes.

Anônimo disse...

Além da capacidade sarcásticas, acho que precisa de algo mais para atrair os adeptos a esse fenômeno(ueahueah)....Como um homen pode elevar exponencialmente o pontecial de piriguetiação de uma mulher?

Anônimo disse...

Perguntem aos gringos (ou leiam o que eles publicam sobre as brasileiras). Em alguns lugares na Europa quando eles querem falar que uma coterranea deles é oferecida eles falam que a "girl" em questão tem comportamento de brasileira. É simples assim. Eles falam que toda brasileira é puta e só ...