segunda-feira, 25 de maio de 2009

A Temida Pisadeira


Não lembro bem quando era. Estava eu dirigindo à noite, de volta para casa, com minha irmã do lado. Minha velocidade não passava dos 70km/h, na RS 118, após o retorno do Centro. Era tão noite e escuro que, com a luz baixa, não pude enxergar com precisão o que havia logo à frente. Liguei a luz alta, como de costume, já que não notei aproximação de carro algum, e foi aí que tudo aconteceu; mas foi tão rápido, tão inesperado... um caminhão enorme atravessava a rodovia perpendicularmente, querendo entrar nela pelo acostamento, bloqueando totalmente a minha passagem (e a de quaisquer carros da rodovia). Não deu tempo de perceber o que diabos acontecia a tão poucos metros de mim! E como se não bastasse, uma mulher, ainda que notando minha aproximação rápida, resolveu atravessar a estrada assim como o caminhão, e eu mal consegui alcançar a buzina. Girei totalmente para a esquerda, esperando que alguma intervenção divina acontecesse, e a partir de então...

Abri os olhos na minha cama com um livro em uma mão e a outra esticada; com certeza dormira há pouco menos de 10 minutos, enquanto resolvia questões interessantíssimas sobre capitalismo. Eu passei cinco segundos sem conseguir mover um só músculo do corpo, nem mesmo os olhos após abri-los. No entanto, já sabia o que se passava (graças a Deus) por relatos externos. Aguardei os segundos mais agoniantes da minha vida passarem. De olhos abertos.

Alguns minutos depois, meu pai pediu para que buscasse comida no Centro. De carro.

6 comentários:

Paulo Barradas disse...

Foto de projeção astral, caso de catalepsia.

Te fodeu, mano.

Paola disse...

eu odeio esse tipo de "sonho". se fosse de noite não dormiria mais...
beijo, querido x)

Diane disse...

o que o capitalismo não faz com as pessoas. faltou tu nos contar se tu foi buscar comida no Centro. ou será que ficou com medinho? :P :P
beijo, lucas :*

Sergio Trentini disse...

Muito bom. Nunca aconteceu comigo. Acho estúpido sempre que contam que aconteceu. Mas agora tô com medinho.

Gabriel disse...

Porque pisadeira?

Lucas disse...

Gabriel, é um mito brasileiro que envolve esse fenômeno, tem a ver com uma mulher magra e fantasmagórica que faz algo com a gente de noite.

Sérgio, também nunca acreditei antes!

Diane, eu fui completamente paranóico! auhduahsua

Paulo, é.

E te amo amor ;@